Arquivo do mês: julho 2016

Mês do Coração de Jesus, meditação do trigésimo terceiro dia

sagradocoracaodejesus

Do zelo que Jesus espera daqueles que Lhe são consagrados, em espalhar por toda a parte a devoção ao Sagrado Coração

Não basta ter-se grande devoção ao Sagrado Coração. É preciso exercitá-lo com desvelo, o que pouco nos custará, se o amais: a prova menos equívoca do amor é o zelo. Quem zelo não tem, amor não sente, diz Santo Agostinho: Qui non zelat, non amat.

Quais são, porém, os meios de exercitar o zelo? Conheço três que estão ao nosso alcance. O primeiro é o exemplo; daí o de terna devoção ao Sagrado Coração de Jesus, é esta a mais curta e eficaz das lições. O segundo é recomendá-la e fazê-la conhecer aos que a ignoram; conservá-la e aumentá-la nos que dela já tem algum princípio. O terceiro, o mais seguro e fácil, é rogar com fervor a esse Sagrado Coração que se faça conhecer e amar por essas luzes e toques secretos que iluminam e transformam os corações.

Ninguém pode escusar-se de empregar tão fácil expediente; os Santos bem sabiam qual o poder da oração sobre o Coração de Jesus nas empresas de zelo: por isso, nunca deixaram de uni-la às suas pregações, lembrando-se do que diz São Paulo: “não é aquele que plana, nem o que rega, mas só Deus é quem dá o incremento”.

Conta-se de um Padre da Companhia de Jesus que nunca pregava sem que houvesse passado três horas em fervorosa oração, acompanhada de muitas lágrimas.

Um irmão coadjutor da mesma companhia, interrogado por um Padre acerca dos meios de que lançava mão para ganhar tantas almas a Deus em seu cargo de porteiro, respondeu: “Aos homens dirijo uma palavra e cem a Deus…” Sirvamo-nos do mesmo recurso e resultado igual alcançaremos.

Oremos, e se nossas culpas nos tornam indignos de sermos os instrumentos de que Jesus Cristo se queria utilizar para fazer conhecer Seu Coração, peçamo-Lhe que nos substitua por outros.

Supliquemos-lhe que envie à Sua messe apóstolos de Seu Coração que, compenetrados das vantagens dessa devoção, consagrem-se a aumentá-la e propagá-la.

Oremos, sim, oremos, tudo é prometido à oração. Uma alma santa perguntando a Deus por que motivo neste século corrompido não suscitava alguns desses Santos cujo zelo quase que transforma o mundo, teve por resposta: “Não oram bastante”.

Ajuntemos aqui as magníficas promessas de Jesus Cristo àqueles que se empenham com zelo em fazer conhecer Seu Coração. diz Santa Margarida Maria: “Nosso Senhor descobriu-me tesouros de graça e amor para as pessoas que se consagram e sacrificam a tributar, a Seu Coração toda a honra, amor e glória que esteja ao alcance delas, mas tesouros tão grandes que me fora impossível exprimi-los”. E: “Nosso Senhor revelou-me que em Seu Coração adorável estão escritos, sem que jamais se apaguem, os nomes de muitas pessoas, por causa do desejo que têm de fazê-lo amar e adorar”.

Prática

Empregai parte de vossas economias em comprar grande número de livros e estampas do Sagrado Coração, e esforçai-vos por espalhá-los. Os maus acham sempre fundos e capital para propagar livros corruptores; deixaremo-nos sobrepujar por eles?

Oração jaculatória

Ó Coração de Jesus, possa o zelo de vossa glória devorar-me! Zelus domus tuae comedit me! (Sl 68, 10).

3 vezes

Divino Coração de Jesus, tende piedade de nós!

Coração Imaculado de Maria, rogai por nós!

O livro pode ser baixado no blog alexandria católica.

 

Anúncios

Mês do Coração de Jesus, meditação do trigésimo segundo dia

Meio de obter a devoção ao Sagrado Coração

Quinto meio de obter a devoção ao Sagrado Coração de Jesus

PARTICULAR CULTO A S. JOSÉ, S. JOÃO EVANGELISTA E S. LUIZ GONZAGA

Os Santos do Céu comprazem-se em alcançar para os que veneram a virtude em que primaram, e os meios de salvação que mais poderosamente ajudaram-nos a atingir a perfeição. Observamos qual foi em todos os tempos a ardente devoção dos maiores Santos ao Coração de Jesus; para abreviar, porém, só indicaremos aqui três, aos quais podeis recorrer de um modo especial a fim de conseguir tão salutar devoção.

O primeiro é S. José. Quem poderia duvidar, com efeito, que este glorioso Santo, tendo logrado o privilégio de trazer constantemente, em seus braços, o Menino Jesus, de viver intimamente com Ele durante trinta anos; quem poderia duvidar, digo, que no silêncio da via de oração continuada que José passava em Nazaré, não lhe houvesse descoberto o divino Salvador todos os tesouros de Seu Coração, como ao primeiro e mais favorecido de todos os santos, depois de sua divina Mãe?

Recorrei a S. José, se quiserdes conhecer e amar o Coração de Jesus, que nas mãos deste grande Santo, a quem amou como a seu pai, depositou todos os tesouros desse Coração, no intento de que S. José os distribuísse com os seus fiéis devotos.

Depois de S. José, recorrei a S. João Evangelista, o discípulo querido de Jesus. A quem podeis melhor dirigir-vos, com efeito, para obterdes a graça de terna devoção ao Coração de Jesus, do que ao discípulo muito amado, que durante  a ceia reclinou-se sobre esse divino Coração, e foi o primeiro que penetrou-lhe todos os segredos; único dentre todos os outros que recolheu-Lhe os últimos suspiros na Cruz, e compartilhou as dores de Maria quando esta presenciou traspassar esse Sagrado Coração com o ferro da lança; que dele viu manar sangue e água, como dá testemunho; e o primeiro que entrou nesta chaga de amor, para nela repousar.

Quanto a S. Luís Gonzaga, o culto do Sagrado Coração de Jesus, no exercício de uma vida interior e de continuada união com Deus, constitui o seu caráter distinto: “Oh, como Luís amou na terra!” – exclama Santa Madalena de Pazzi, a quem foi dado ver a glória de que gozava este Santo no Céu.

“Oh! Como Luís amou! Quando peregrinava nesta vida mortal, disparava sem interrupção flechas de amor ao Coração do Verbo; agora que no Céu está, para seu próprio coração voltam essas flechas, e aí ficam, porque extrema alegria lhe dão os atos de caridade que então fazia.

Tamanha é a glória de Luís, filho de Inácio, que só a acredito porque Jesus ma revelou. Quisera percorrer o mundo inteiro, e dizer que Luís é um grande Santo, e manifestar sua glória a todo o universo para que Deus seja glorificado.”

Este amável Santo é vosso modelo, almas interiores; e vosso especial padroeiro, ó mocidade cristã, não podeis duvidar que se interesse particularmente por vós. Quanto desejava que se propagasse a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, bem nos testemunhou o Santo; e podeis estar certos que lhe sereis sobremaneira agradáveis pedindo-a a ele.

Prática

Acostumai-vos a fazer de vez em quando orações jaculatórias, a exemplo de S. Luís Gonzaga; não há meio mais eficaz para adiantar-se alguém, em pouco tempo, no amor de Jesus. São dardos inflamados estas curtas orações que lhe vão direto ao Coração, as quais não podem ser estorvadas pelas distrações e lanquidez que tantas vezes se insinuam nos outros exercícios de piedade.

Oração jaculatória

Oh Coração de Jesus, fazei com que eu Vos ame a fim de imitar-Vos e Vos imite para provar que Vos amo!

3 vezes

Divino Coração de Jesus, tende piedade de nós!

Coração Imaculado de Maria, rogai por nós!

O livro pode ser baixado no blog alexandria católica.

Mês de Julho em honra ao preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo

Salve Maria!

Neste mês de Julho que se inicia, reze comigo a coroinha ao preciosíssimo Sangue de Jesus, basta clicar aqui e imprimir a oração para rezá-la todos os dias do mês!

Julho

Mês do Coração de Jesus, meditação do trigésimo primeiro dia

dia 31

Quarto meio de obter a devoção ao Sagrado Coração de Jesus

GRANDE DEVOÇÃO AO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA

Pleno poder sobre o Coração de Jesus tem a Virgem Santíssima que é a Mãe do perfeito amor, mater pulchae dilectionis. Por sua intercessão alcançaremos ser dele abrasados.

Muito conformes e unidos entre si são os Sagrados Corações de Jesus e Maria para que um nos conduza infalivelmente ao outro; com a diferença que o Coração de Jesus favorece mais particularmente as almas puras, e o de Maria purifica as que não o são, pelas graças que lhes alcança, e as habita para serem acolhidas pelo Coração de Jesus.

Os próprios pecadores não devem perder a esperança de obter esta graça por intermédio do Coração de Maria, asilo de todos os miseráveis e recurso do mundo inteiro. Sem terno amor a esta Mãe de misericórdia não se deve esperar ingresso no Coração de Jesus.

Dizendo Santa Gertrudes um dia com muita devoção estas palavras da Salve Rainha: “Vossos olhos misericordiosos a nós volvei” apareceu-lhe Nossa Senhora e, mostrando-lhe os olhos do Menino Jesus, que trazia ao colo, disse: “Eis aqui os olhos misericordiosíssimos que eu posso volver à minha vontade para os que me invocam”. Tenhamos, pois, terno amor a Maria, e em breve seremos abrasados de ardente amor para com seu Filho. Esta é a recompensa que Nossa Senhora consegue para seus sinceros devotos. Todos os bens nos vieram e virão por Maria.

Não é difícil acercarmo-nos desta terna Mãe, que nos assegura sair ao encontro de todos quantos a procuram, e ser quem primeiro se apresenta. Em verdade, é ela quem nos inspira o desejo de amá-la e servi-la, a fim de poder nos enriquecer com todos os tesouros de que é depositária. Por Suas Mãos passam as graças de que o Coração de Jesus deseja nos cumular.

Recorramos a Maria, principalmente a Seu Coração, perfeita imagem do de Jesus; supliquemo-lhe pela sua Imaculada Conceição, o mais caro de seus privilégios, e fiquemos certos que não nos recusará coisa alguma. Não separemos nunca em nossa devoção o Coração de Maria do de Jesus: a ambos tributemos reverência e amor; dediquemo-nos e consagremo-nos inteiramente a estes dulcíssimos Corações; enderecemos nossos pedidos a Deus Pai pelo Coração de Maria; tudo alcançaremos do Pai pelo Coração de Jesus, e tudo do Filho pelo Coração da Mãe.

Santa Maria da Encarnação nunca procedia de outro modo, servia-se do Coração de Maria para rogar a Jesus, e do Coração de Jesus para suplicar ao Pai Eterno.

O Beato Herman louvava sempre o Coração de Maria, e todos os dias de sua vida, dele recebia marcantes favores.

Ó Maria, Mãe da Graça! Vede nossa miséria, e os dissabores que nos acabrunham neste vale de lágrimas; rogai a Jesus que nos abra Seu Coração; e nos ensine a afogar todas as nossas tristezas e penas em Seu Divino Coração, que na terra foi mar de amarguras.

Prática

Quando assistirdes à Missa, oferecei ao Coração de Jesus as disposições da Virgem Santíssima ao pé da Cruz, e quando comungardes, oferecei-Lhe igualmente os sentimentos de Maria e seu santo êxtase de amor no momento da Encarnação. Esta prática, ensinou-a Jesus a Santa Margarida Maria.

Oração jaculatória

Ó Maria! Não terei descanso enquanto de Vós não tiver obtido o conhecimento, o amor do Coração de Vosso dulcíssimo Filho!

3 vezes

Divino Coração de Jesus, tende piedade de nós!

Coração Imaculado de Maria, rogai por nós!

O livro pode ser baixado no blog alexandria católica.