Vigésimo oitavo dia de meditação do mês do Sagrado Coração de Jesus

a formação da moça católica dia 12

Clique aqui e faça a oração preparatória todos os dias.

Oremos pelas pessoas que o mundo despreza, a fim de que elas suportem com paciência os seus dissabores. Pai Nosso, Ave Maria, Glória, e a jaculatória: “Coração de Jesus, que tanto nos amais, fazei que vos amemos cada dia mais.”

Os consoladores do Coração de Jesus que estão em 3° lugar, são as almas humildes e desconhecidas, que se julgam felizes com este esquecimento

São estas almas as que, com maior perfeição, imitam a vida oculta em Nazaré sob o olhar de Maria; almas que ninguém conhece, em que pessoa alguma pensa e que vão acumulando todos os dias tesouros de paciência, de abnegação, de resignação, de caridade, suportando os defeitos dos outros, muitas vezes o desdém, dedicando-se por todos… e que, no fim de cada dia, sem mesmo terem consciência do seu mérito, oferecem a Deus um coração imolado e puro, que consola o Coração de Jesus…

Aplicar-me-ei hoje em falar pouco e em praticar ocultamente algumas ações boas.

Exemplo

O Estandarte, jornal canadense de Montreal, em 1891 publicava: “O comandante da Naiade, o Snr. Almirante de Cuverville, passou muitos dias em Montreal, onde deixou a mais favorável impressão entre todos os que tiveram a honra de o conhecer. Católico fervoroso, ele fez empenho em visitar os nossos estabelecimentos religiosos, e em várias casas dirigiu a palavra à comunidade. Terça-feira, o Sr. Arcebispo o conduzia ao Gramde Seminário para lhe apresentar seu clero, que se achava então em retiro; a recepção fez-se no salão do colégio, e o ilustre marinheiro pronunciou um discurso vibrante de patriotismo e amor à Igreja. A pedido do prelado, o Sr. Almirante referiu a história da pacificação do Dahomey, devida à sua intervenção, junta a do Padre Dorgere; depois, terminou dizendo: “Quero fazer-vos uma confidência: A devoção que me é cara sobre todas, é a devoção ao Sagrado Coração de Jesus; devo-lhe todos os triunfos de minha carreira. Uma imagem do Sagrado Coração está fixada na proa da Naiade; outra está em meu camarote, constantemente sob as minhas vistas. Toda sexta-feira, o capelão diz a Missa em minha camara. Eu tenho um jornal fiel de tudo o que me sucede, e já verifiquei que muitos acontecimentos, dos mais felizes, se deram na sexta-feira, dia do Sagrado Coração. Esse jornal eu envio regularmente a Montmartre, e foi também neste santuário do Sagrado Coração que fiz depositar, como ex-voto, a riquíssima alabarda que foi levada em triunfo através do Dahomey em sinal do restabelecimento da paz e da proteção concedida pela França.”

Obs.: Trecho retirado do livro “Mês do Sagrado Coração de Jesus” do Padre José Basílio Pereira, que pode ser baixado no blogalexandriacatolica.blogspot.com

Sobre Débora Maria Cristina

email para contato: aformacaodamocacatolica@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: