Décimo sexto dia de meditação do mês do Sagrado Coração de Jesus

a formação da moça católica dia 16

Clique aqui e faça a oração preparatória todos os dias.

Oremos para que a Santíssima Virgem seja mais conhecida e amada. Pai Nosso, Ave Maria, Glória, e a jaculatória: “Coração de Jesus, que tanto nos amais, fazei que vos amemos cada dia mais.”

O segundo desejo do Coração de Jesus é a honra e glória da Santíssima Virgem

Oh! Como é agradável a Jesus ver honrar e amar sua Mãe; essa Mãe, a quem por tanto tempo obedeceu; essa Mãe, tão virtuosa, tão santa, tão boa; essa Mãe, a quem tanto viu sofrer!… Por isso, vede como Ele inspira um tão grande número de práticas de devoção em sua honra, como enche de bênçãos aos que a invocam, como concede a paz e a alegria aos que a amam… Oh Jesus, queremos amar com todo o nosso coração a vossa Mãe… Teremos por Maria a mais terna devoção.

Recitarei hoje um ato de abandono à Santíssima Virgem.

Exemplo

Mº Bossé, prefeito apostólico de São Lourenço no Canadá, em 1883 relata o seguinte: “Um milagre acaba de ser operado na missão de Betchowan pelo Sagrado Coração de Jesus. Numa pequena casa achavam-se treze pessoas. Trazem ali um barril de 36 libras de pólvora para fazer a divisão. Um homem pega num vaso, enche-o do explosivo e derrama-o também numa garrafa. Entra um rapaz com um cachimbo aceso: o vaso explode e depois a garrafa e o barril, em torno do qual estavam sete homens. Uma parede inteira da casa é atirada longe, o fogão se esboroa, o teto é sacudido à altura de quatro pés e cai desconjuntado. Portas, janelas, móveis ficam em pedaços; a caixa do edifício é só o que resiste. Três dos homens cujas roupas se incendiaram, correram à praia e se atiraram na água. Sete queimaram as mãos e o rosto; mas estão em via de cura. Todos no momento do desastre invocaram Jesus e Maria. Havia nesse aposento, pregadas na parede destruída, duas imagens do Sagrado Coração e uma de Maria, que estavam em quadros com vidros: os quadros e os vidros se esmigalharam, mas, as três imagens se acharam intactas a doze pés da casa, sobre uma pilha de destroços… O papel não estava nem roto, nem machucado, nem enegrecido: até mesmo as estrelas douradas que ornavam o manto de Jesus nada sofreram. Os feridos fizeram celebrar uma Missa em ação de graças, e nela comungaram.

Obs.: Trecho retirado do livro “Mês do Sagrado Coração de Jesus” do Padre José Basílio Pereira, que pode ser baixado no blog alexandriacatolica.blogspot.com

Sobre Débora Maria Cristina

email para contato: aformacaodamocacatolica@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: