Décimo terceiro dia de meditação do mês do Sagrado Coração de Jesus

a formação da moça católica dia 13

Clique aqui e faça a oração preparatória para todos os dias.

Oremos a fim de obter uma grande e terna devoção para com a Santíssima Virgem. Pai Nosso, Ave Maria, Glória, e a jaculatória: “Coração de Jesus, que tanto nos amais, fazei que vos amemos cada dia mais.”

Jesus negado por São Pedro

Pobre Apóstolo, que remorsos em sua alma culpada e que temor ao pensar que devia tornar a ver Jesus! Procurava, talvez trêmulo e confuso, ver sem ser visto, seu bom Mestre, a quem tinha negado… O divino Mestre também o buscava… Que se lia então, ó Jesus, no vosso divino olhar? Não era a “cólera”, nem a “queixa” nem a “exprobração”; cólera, queixa, exprobração, teriam morto o Apóstolo… Em vosso olhar só se havia de ler o “amor”…! Como sois bom, ó Jesus meu! Por isso, quaisquer que sejam as minhas faltas, jamais me apartarei de vós!

Farei hoje um fervoroso ato de esperança.

Exemplo

Quando, em 1883, rompeu a guerra da França com os malgaches, os missionários católicos estabelecidos entre estes houveram de retirar-se do país para não serem perseguidos pela população pagã, mas o Coração de Jesus os protegeu e a seu rebanho. No dia 1º de junho, festa do Sagrado Coração, enquanto os missionários, na primeira estação do caminho do exílio, invocaram o seu celeste patrono, o rebanho sem pastor era congregado na catedral por uma piedosa pastora, diante do tabernáculo vazio, e aos pés da imagem do Coração de Jesus erigida no altar-mor. A Genoveva de Tamanarive, cujo nome é Victória, escrevia nesse mesmo dia ao Diretor das missões: “Padre, esta manhã, conforme vossas recomendações, nos reunimos na Igreja; recitamos o terço entoamos os dois cânticos; e assim continuaremos todos os dias, com o auxílio de Deus.”

De fato, as reuniões continuaram em Tamanarive e na Imerina. Os antigos alunos dos Padres organizavam o serviço do culto, distribuindo entre si os papéis em que poderiam substituir os missionários e Victoria percorria as Igrejas, a animar e exortar os fiéis. O triunfo maior, porém, foi o seguinte: o bispo anglicano quis aproveitar-se da situação e, dirigindo-se ao grupo mais importante dos convertidos, lhes disse: “Os Padres não estão mais aqui; vós não tendes dinheiro, eu vo-lo posso dar; ides ser forçados ao serviço militar, mas eu vos livrarei. Como católicos romanos, sereis considerados cúmplices dos franceses; comigo sereis tratados como amigos do Estado, sem deixar de ser católicos, pois que nós somos católicos anglicanos. Vinde para a minha Igreja! Todos responderam: “Senhor, nós somos filhos da Igreja Católica, não vos podemos acompanhar”. E cumpriram a palavra: feita a paz, ao voltarem os missionários em 1886, o rebanho os cercou de novo, fiel ao Sagrado Coração de Jesus.

Obs.: Trecho retirado do livro “Mês do Sagrado Coração de Jesus” do Padre José Basílio Pereira, que pode ser baixado no blog alexandriacatolica.blogspot.com

Sobre Débora Maria Cristina

email para contato: aformacaodamocacatolica@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: