Quarto dia de meditação do mês do Sagrado Coração de Jesus

aformacaodamocacatólica4

Clique aqui e faça a oração preparatória para todos os dias

Oremos em união com as pessoas que hoje comungaram. Pai Nosso, Ave Maria, Glória, e a jaculatória: “Coração de Jesus, que tanto nos amais, fazei que vos amemos cada dia mais.”

Jesus e a Samaritana

Lá vos estou vendo, Senhor, oprimido de fadiga, assentado a borda do poço de Jacob, aguardando os que passam, dizendo a todos: “Dai-me de beber; tenho sede do vosso coração, dai-mo; tenho sede da vossa inocência, conservai-ma…” Ah! Jesus meu, quantas vezes não vos tenho eu recusado esta esmola, para a dar às leviandades, às paixões, às vaidades!… e vós não desanimastes, continuáveis a pedi-la sempre… Sim, Jesus meu, quero vos dar este alívio que me pedis, e do qual pareceis carecer… Que quereis de mim no dia de hoje?… fidelidade no cumprimento dos meus deveres, amor nas minhas orações?… Eis-me aqui, Senhor… pedi o que quiserdes.

Recitareis com mais atenção as minhas breves orações durante o dia.

Exemplo

O Padre Ludovico de Casoria, encontrando uma vez, absorta em profundo estudo, a ilustre napolitana Catharina Volpicelli, disse-lhe: “Virá um tempo em que fecharás todos os livros. Jesus te abrirá o livro de seu coração, que diz infinito amor a cada página, a cada palavra”. E assim foi Catharina, meditando, junto ao Sagrado Tabernáculo, inflamou-se de tanto fervor, que deixando tudo, foi encerrar-se entre as perpétuas adoradoras do SS. Sacramento. O Senhor, porém, dispunha a seu respeito maiores coisas, e quis que, obrigada a sair do convento por motivo de saúde, fizesse no mundo ainda mais do que teria podido fazer no claustro. Ardendo em santo zelo, empregou no serviço de Deus quanto era, tinha e podia: o talento, os estudos, os raros dons da natureza e da graça, o rico patrimônio, suas obras, a própria ida, tudo ofereceu e sacrificou ao Sagrado Coração, com um ato solene que assinou com o próprio sangue, chamando-se vítima e escrava do divino amor. Fundou o instituto das Servas do Sagrado Coração e, em Napoles, o santuário do Coração de Jesus, sede do Apostolado de que ela foi a primeira Zeladora. Criou a Voz do Coração de Jesus, periódico mensal da Santa Liga; instituiu a obra da Adoração Reparadora, e da assistência às Igrejas pobres, o Orfanotrofio das meninas, várias congregações de piedade para as jovens, a Biblioteca para a divulgação dos bons livros: quem poderia enumerar todas as obras que realizou sob o impulso onipotente da caridade divina? Era todavia tão humilde, que se tinha como a última e ínfima entre as servas do Sagrado Coração; e nunca a sua devoção arrefeceu um instante, pois, ainda na hora extrema da vida, quando placidamente e com inefável sorriso nos lábios, estava para voar à pátria celeste, quis novamente oferecer-se como vítima ao Divino Coração com o ato solene que o Sumo Pontífice chamou voto heróico.

Obs.: Trecho retirado do livro “Mês do Sagrado Coração de Jesus” do Padre José Basílio Pereira, que pode ser baixado no blog alexandriacatolica.blogspot.com

Sobre Débora Maria Cristina

email para contato: aformacaodamocacatolica@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: