Namoro Cristão: Como aceitar que se continue solteiro – 2ª Parte

por Pe. Thomas MorrowImagem

Extraído do livro “Namoro Cristão em um mundo supersexualizado”

Transcrição: Blog “A Formação da Moça Católica”

Concretizar metas de trabalho

O tempo de solteiro é um bom momento para estabelecer metas de trabalho. Se você está contente com a sua profissão, é o momento de adquirir e atualizar os conhecimentos ou técnicas de que necessite para crescer nela. Este é o período de firmar-se na sua vida profissional, não depois de começar um namoro ou, menos ainda, depois de estar casado.

Aprender a viver com simplicidade

Uma das maiores causas de problemas matrimoniais é o dinheiro. Agora é o momento de você aprender a ser responsável, de economizar para adquirir uma casa. Muitos jovens são tremendamente perdulários com o seu dinheiro quando estão solteiros, e depois, quando se casam, lamentam não terem sido um pouco mais prudentes.

No seu livro, The Simple Living Guide, Janet Luhrs sublinha com acerto que “viver com simplicidade é viver prudentemente. Você tem de escolher o seu modo de vida, ao invés de andar por ela com um piloto automático […]. Qualquer  que seja o nível dos seus vencimentos, guarde uma parte considerável. Viver com simplicidade significa ter dinheiro no banco e manter o cartão de crédito no azul […]. Viver profundamente significa estar envolvido […], estreitamente ligado às pessoas, aos lugares e às coisas da vida. Quando você tiver um estilo de vida mais simples, terá espaço e tempo para conhecer e amar as pessoas desse modo mais profundo […]. Rodear-se-á das pessoas de quem gosta e que o estimam por ser mais maduro no seu interior”.

Gastar moderadamente, investir com prudência, viver com simplicidade, ser generoso com os pobres e com a Igreja são facetas que fazem parte da vida cristã. Não são matérias opcionais. Agora é o momento de você aplicar a fé ao modo de administrar os seus gastos. Desse modo, ir-se-á preparando não só para o matrimônio, mas também para o Reino.

Viver modestamente não é algo que tenha a ver somente com o dinheiro. Também se aplica ao tempo. Jante Luhrs observa que a nossa onipresente “escassez de tempo é realmente uma escassez de intimidade. É muito mais fácil estar freneticamente ocupado do que amar e conhecer em profundidade os outros e conhecer-se a si próprio. Quando vivemos numa pressa constante, não reservamos tempo para esmerar-nos no trato com os outros e ocupar-nos realmente deles. As relações precisam de tempo para alimentar-se”.

A intimidade e as relações são coisas que nos realizam como pessoas: são as coisas que nos trazem uma autêntica felicidade. Há pessoas solteiras tão hiperativas que não são capazes de parar um pouco e relacionar-se com os outros. Muitas, muitas pessoas –solteiras e casadas- têm que reduzir a velocidade e reservar tempo para “cheirar rosas” de uma amizade serena e tranqüila. Que importante é isto para a saúde psicológica e espiritual!

Não sobrecarregue o seu dia com demasiadas coisas que fazer. Pense que várias dessas coisas raramente são imprescindíveis. Relaxe. Passe bons momentos ou até horas em conversas aprazíveis. A vida será muito mais doce e você poderá levar adiante o seu namoro.

Acabar com o excesso de televisão

Quando eu era um engenheiro jovem [1], voltava do trabalho para casa pensando no trabalho e, enquanto cozinhava e jantava, ligava a televisão e mantinha-a ligada até bem avançada a noite. Eram noites inteiras desperdiçadas. Por fim, dei-me conta da minha insensatez e comecei a jantar na sala de jantar enquanto lia um livro ou uma revista. Foi um grande passo. De um dia para o outro, passei a ter muito mais tempo para viver a minha vida, para fazer as minhas orações e estar com os amigos. E, além disso, deixei de estar sob a influência da duvidosa moralidade da televisão.

Portanto, se você quiser ter uma vida piedosa e eficaz, desligue a televisão, a não ser que haja algum programa realmente bom. Escolha os programas cuidadosamente. Aproveite o tempo lendo ou conversando com os amigos.

Em resumo

Se você está solteiro, não é o momento de pensar ansiosamente no casamento, mas de conseguir ser melhor pessoa. Esforce-se por relacionar-se com Deus por meio da oração, da Missa diária = sempre que seja possível – e dos sacramentos. Procure apoio para a sua fé na leitura de livros que tratem de temas de espiritualidade e freqüente algum grupo de formação católica, ou pelo menos trave amizade com outros católicos autênticos que o ajudem a viver a fé com mais facilidade. Concretize as suas metas profissionais e dê os passos necessários para alcançá-las. Vigie os seus gastos e não desperdice o tempo com frivolidades, que assim gozará de liberdade e maturidade para cultivar amizades boas e enriquecedoras. Deixe de ligar automaticamente a televisão quando voltar para casa. Se fizer tudo isso enquanto está solteiro, estará bem preparado para quando aparecer a pessoa adequada com quem casar-se e, o mais importante, agradará a Deus.

 

[1] Nota do blog: No início do livro o Pe. Thomas Morrow conta que descobriu sua vocação num tempo mais tardio e por isso exerceu antes a profissão de engenheiro

Pe. Thomas Morrow – “Namoro Santo em um mundo supersexualizado” – Ed. Quadrante

Leia a primeira parte deste artigo neste link: Namoro Cristão: Como aceitar que se continue solteiro – 1ª Parte

Recomendamos muitíssimo a leitura deste livro, como você percebeu, este conteúdo foi de grande ajuda para a sua caminhada de fé, principalmente nas questões sobre namoro santo e matrimônio, você pode adquirir este livro clicando neste link: Namoro Cristão em um mundo supersexualizado.

Se este conteúdo lhe ajudou, compartilhe-o com aqueles que você quer bem, ajude outros a ver a beleza e os frutos de felicidade que nascem na vida de quem vive um autêntico namoro cristão.

Sobre Débora Maria Cristina

email para contato: aformacaodamocacatolica@gmail.com

Uma resposta »

  1. Pingback: Namoro Cristão: Como aceitar que se continue solteiro | A formação da moça católica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: